custos da fertilização in vitro
vida_icon

Entenda Quais São os Custos da Fertilização In Vitro

A técnica FIV é aplicada por tratamento de reprodução assistida e tem ajudado muitas pessoas a realizar o sonho de ter um filho. No entanto, os custos da fertilização in vitro podem ser bastante caros, e por isso, muitos ficam em dúvida se devem ou não investir nela. Neste artigo, vamos detalhar quais são os custos de uma fertilização in vitro e tudo o que você precisa saber antes de decidir se esse tratamento é o certo para você.

Antes de mais nada, é importante destacar que os custos da FIV podem variar bastante de acordo com vários fatores, como a clínica escolhida, a cidade em que ela está localizada, o diagnóstico do paciente, o protocolo de tratamento utilizado, entre outros. Além disso, é importante lembrar que o tratamento não é garantido e muitas vezes é necessário mais de uma tentativa para que a gravidez seja alcançada.

Analise dos principais custos da fertilização in vitro.

1. Avaliação Inicial

Antes de iniciar uma Fertilização In Vitro, é necessário que o(s) paciente(s) passe(m) por uma avaliação médica completa para avaliar a saúde reprodutiva e a possibilidade de sucesso do tratamento. Essa avaliação geralmente inclui exames de sangue, ultrassonografia, histerossalpingografia, espermograma, entre outros. O custo dessa avaliação pode variar de R$ 2.000 a R$ 5.000, dependendo dos exames realizados e se o(s) paciente(s) possui(em) plano de saúde.

2. Estimulação ovariana

Para aumentar as chances de sucesso da FIV, é necessário estimular a produção de óvulos nos ovários da mulher. Isso é feito com administração de hormônios, que podem ser aplicados de forma injetável. O custo dos medicamentos usados ​​na estimulação ovariana pode variar em torno de R$ 6.000 a R$12.000.

3. Acompanhamento da ovulação, coleta de gametas e Fertilização in vitro

Após a estimulação ovariana, é realizada a coleta de óvulos. Esse procedimento é feito com anestesia local ou sedação leve e consiste na inserção de uma agulha na parede vaginal para aspirar os folículos ovarianos. Após a coleta de óvulos, eles são fertilizados em laboratório com os espermatozoides do parceiro ou do doador. Após a fertilização, os embriões são cultivados em laboratório por alguns dias até que estejam prontos para a transferência para o útero ou congelamento. O custo deste processo pode variar de R$ 18.000 a R$ 26.000.

4. Transferência de embriões

A primeira transferência está inclusa no valor pago pelo processo. Se houver necessidade de uma segunda tentativa, ou segunda gestação, há um novo custo. Esse procedimento é relativamente simples e pode ser feito sem anestesia. O custo da transferência de embriões pode variar de R$ 3.000 a R$ 4.000.

5. Congelamento de embriões

Em alguns casos, os embriões excedentes de FIV podem ser congelados para uso futuro. O custo do congelamento de embriões pode variar de R$ 4.000 a R$ 5.000, dependendo da clínica.

Além dos custos diretos relacionados ao tratamento de FIV, também é importante considerar outros custos indiretos, como as consultas médicas, os exames de acompanhamento, o transporte para a clínica e o tempo afastado do trabalho.

Observação: Estes valores são apenas estimativas a partir de pesquisas de conteúdo de domínio público, e não necessariamente são aplicadas por nosso Centro de Fertilidade, bem como estarão em vigor no momento desta leitura, para saber mais a respeito, faça contato.

Outros Custos da Fertilização In Vitro (Indiretos).

Além disso, muitas clínicas também oferecem programas de financiamento que permitem que os pacientes paguem pelo tratamento em parcelas ao longo do tempo, fazendo com que os custos da fertilização in vitro sejam diluídos mensalmente. Esses programas podem ser uma opção interessante para quem não tem o dinheiro para pagar pelo tratamento à vista, mas é importante lembrar que os juros e as taxas podem tornar o tratamento ainda mais caro a longo prazo. O Vida Centro de Fertilidade trabalha em parceria com a Families.

Por fim, é importante destacar que a FIV pode ser um tratamento muito caro e que muitos casais enfrentam dificuldades financeiras para realizá-lo. É importante conversar com o seu médico e avaliar todas as opções antes de decidir qual é o melhor caminho para você e seu parceiro.

Em resumo, os custos de uma fertilização in vitro podem variar bastante, mas em geral incluem a avaliação inicial, a estimulação ovariana, a coleta de óvulos, a fertilização e cultivo embrionário, a transferência de embriões, o congelamento de embriões e a transferência de embriões congelados.

As consultas médicas geralmente são necessárias antes do tratamento de FIV. Dependendo da clínica e do médico, essas consultas podem ser realizadas a cada poucos dias ou semanas. 

Outro fator a ser considerado é o transporte para um clínico, que pode ser uma despesa significativa, especialmente se um clínico estiver localizado em outra cidade ou estado. O transporte pode incluir gastos com passagens aéreas, hospedagem e aluguel de carro, e os custos da fertilização in vitro devem ser levados em conta ao planejar o tratamento de FIV.

Além disso, muitas mulheres precisam se afastar do trabalho durante o tratamento de FIV. É importante avaliar cuidadosamente a situação financeira e as opções de licença médica antes de decidir começar o tratamento de FIV.

Em resumo, os custos da fertilização in vitro, cito os custos indiretos, podem incluir consultas, exames de acompanhamento, transporte para a clínica e tempo afastado do trabalho. Esses custos devem ser levados em conta ao planejar o tratamento de FIV, juntamente com os custos diretos mencionados acima.

Veja a pergunta mais recorrente sobre custos da Fertilização In Vitro

  • Qual a média dos custos da fertilização in vitro (FIV) no Brasil?
    Os exames exigidos costumam ser de sangue, de imagem e genéticos. Segundo a Resolução nº 1.974/11, do Conselho Federal de Medicina (CFM), é proibido que as clínicas divulguem custos da fertilização in vitro e de outros procedimentos médicos.

 

Curiosidade

Em repetitivo, STJ decide que planos de saúde não são obrigados a custear o processo de fertilização in vitro, entenda esta noticia.

Compartilhe este artigo

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso conteúdo.